Podcast: novos episódios falam de fake news e 1 ano de pandemia

O podcast Comunicação Pública: Guia de Sobrevivência tem dois novos episódios no ar. Confira:

PodCase #11: uma agência de checagem dentro da instituição, que atua com transparência e facilidade de acesso ao cidadão. A iniciativa Comprove, da Câmara dos Deputados, é um canal criado exclusivamente para combater a desinformação. Tudo funciona pelo WhatsApp e quem dá mais detalhes sobre isso é Marusia Lima, da Secretaria de Participação, Interação e Mídias Digitais do órgão.

Episódio #27 – Autocuidado e conexão em tempos difíceis: vida digital saudável, meios de conexão genuína com as audiências e liderança na pandemia são alguns dos tópicos comentados pela jornalista Daniela Arrais, da escola Contente, no episódio que falou de 1 ano de pandemia.

O podcast está disponível nos aplicativos Apple, Spotify, Google Podcasts, Deezer, entre outros players.

Sobre o Podcast: 

O podcast Comunicação Pública: Guia de Sobrevivência foi lançado em 2020 e é produzido pela diretora de comunicação da ABCPública, Aline Castro.

Os episódios tratam de temas variados dentro do universo da comunicação pública e trazem dicas práticas para quem atua na área.

Nota sobre TV da UFPE

A Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Pernambuco e as demais entidades subscritas nesta nota conjunta vêm a público manifestar preocupação diante dos fatos, relatados pelo professor Marco Mondaini, ocorridos nesta sexta-feira, 19.03.

“Às 17h31 dessa sexta, recebi um telefonema da Superintendente de Comunicação, a pedido do Reitor, solicitando que fosse retirada a referência a Bolsonaro do vídeo produzido pela Coordenação de Jornalismo sobre a necessidade das medidas de isolamento social nesse momento gravíssimo da pandemia que atravessamos. Não acatei a solicitação e coloquei meu cargo de Diretor do NTVRU da UFPE à disposição”, afirmou o professor em nota.

Neste momento de pandemia que atravessamos, quando o Brasil se aproxima da marca de 300 mil vidas perdidas para a Covid-19, a liberdade de imprensa é direito fundamental, assegurado em diferentes dispositivos legais, que se mostra imprescindível para a democracia e efetivação da transparência pública. Os meios de comunicação têm exercido seu papel de garantir o direito à informação do povo brasileiro e lhe é direito tratar dos fatos e dados.

É fundamental lembrar que a TV Universitária se configura uma emissora pública, com relevante papel na proteção e na promoção de direitos ligados à diversidade, pluralidade e à democratização dos meios de comunicação no país, premissas que fundam a sua identidade enquanto meio de comunicação.

Chamamos a atenção para que não haja censura em nenhum veículo e para que a comunicação social no Brasil, seja ela pública, privada, comunitária, independente ou outra, seja o espaço para a informação de qualidade, para o bom jornalismo, exercido com ética e respeito aos direitos humanos.

Subscrevem esta nota:
Altamiro Borges – jornalista
Ana Maria de Araujo Loiola
André Fenner, Cientista Político
ABEJ – Associação Brasileira de Ensino do Jornalismo
Alexandre Figueirôa Ferreira DRT 1250/PE
Aline Maria Grego Lins. DRT 1117
Ana Brito CRM/PE 5528
Ana Elizabete Mota – Prof Tit ap Departamento Serv Soc/UFPE
Ana Glória Toledo Melcop – assistente social, sanitarista
Associação Brasileira de Comunicação Pública (ABCPública-PE)
Bernadete Perez Coelho CRM 14600.
Bruno Issao Matos Ishigami
Cátedra Dom Helder Camara de Direitos Humanos.
Carla Patricia Pacheco Teixeira. DRT 2077
Carlos Jahn DRT 9977/RS
Cendhec – Centro Dom Helder Camara de Pesquisa e Ação Social.
Centro de Cultura Luiz Freire
Centro das Mulheres do Cabo
Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé
Centro de Prevenção às Dependências (ONG)
Clarissa Ale Passos, psicóloga
Cláudio Roberto de Araújo Bezerra DRT – 2538
Cida Fernandez, gestora bib comun Solar de Ler/CCLF
Coletivo “Em nome da Luta”
Coletivo UNIR / CUT UFPE
Comissão de Direitos Humanos D. Helder Câmara UFPE
Conselho Reg de Serv Socl PE (CRESS/PE)
Daniela Queiroz Carneiro, psicóloga
Daniela Silva
Dario Brito Rocha Júnior DRT 3035/PE
Dennis de Oliveira MTB 18447-SP
Departamento de Serviço Social da UFPE .
Diretório de Cinema (DACINE) UFPE
Diretório Central dos Estudantes Umberto Câmara Neto – UFPE
Diretório Acadêmico de Serviço Social Gestão Marielle Franco (UFPE)
Diretório acadêmico de Terapia Ocupacional- Gestão Movimento (UFPE)
Diretório acadêmico de Psicologia – Gestão Candiêro (UFPE)
Diretório Acadêmico de Rádio, TV e Internet da UFPE.
Doracy Karoline Simões de Medeiros, fisio
Edson Moraes
Elisangela Alves Oliveira Mendes
Erivan de Oliveira MTB 20.193/SP
Israel Crispim Ramos – agricultor familiar e Diretor do STR de Casinhas
Ivan Moraes Filho DRT 2684
Eduardo de Albuquerque Melo. Jorn, Serv Fed
Equipe de Comunicação Sindical ECOS
Fabio Rogério Rodrigues da Silva, ed fís/ gestor Acesa
Fátima Militão CRM 4263
Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ
Fórum Suape Espaço Socioambiental
Gizele Soares Martins Porto, Assist Soc
George Bezerra Pinheiro, professor
Gustavo Couto CRM 8817
Hesteólivia Shyrlley F. V.Ramos
Iolanda Goulart
Juliano Mendonça Domingues da Silva / Jornalista DRT 3359/PE
Karla Fornari de Souza – Educadora Popular
Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre o Espaço Agrário e Campesinato/UFPE
Larissa de Almeida Morais Camerino, assist soc
Letícia Lins, jornalista
Luis Emmanuel Barbosa da cunha, OAB/PE 23.103D.
Luiz Carlos Pinto da Costa Jr DRT 2743
Luzicléia Carolina de Moura e Silva, Coren/PE 114361
Manoel Severino Moraes de Almeida OAB/43231.
Marcelo Engel Bronosky mtb 3216/PR
Marcia Furtado Avanza MTB/RJ 11.552
Marcus Silvestre Coord Com Sintufepe UFPE
Maria Carolina Maia Monteiro DRT2770
Maria da Conceição Paiva de Santana Maria de Fátima de Oliveira Falcão – Assistente Social CAPS Acolher
Maria José Cremilda Ferreira Alves – Geógrafa
Maria Neila Ferreira dos Santos, Econ Dom
Mariana Olívia, comunicadora social e sanitarista
Maria de Fátima Gomes de Lucena – Prof Tit apos Dep Serv Socl/UFPE
Mariana Olívia, comunicadora social e sanitarista
Mariana Reis DRT 3899 PE
Mirna Tonus, MTb 22610
Mônica Rodrigues Costa – Prof ap Depto Serv Soc/UFPE
Movimento Por Uma Universidade Popular
Partido Comunista Brasileiro
Paulo Lago DRT-PE 2.273
Priscilla Viégas Barreto de Oliveira – CREFITO 17325-TO
Rafael Arantes – UFBA
Rede de Monitoramento da Política Indígena em Pernambuco – REMDIPE
Ricardo Frederico de Melo Arantes – Engenheiro
Sonia Cristina da Cruz Torres – Professora ETE Porto Digital
Rafael Kondlatsch, MTB – 6730/PR
Rede Nacional das Pessoas que Vivem com HIV e AIDS/PE
Rede Orgânica Periférica de Olinda
Rede Solidária em Defesa da Vida-PE
Releitura – Bibliotecas Comunitárias em Rede
Renata Cordeiro Domingues
Rejane Ferreira COREn 23177
Ricardo Arantes – Engenheiro
Rogério Barata
Rosely Fabrícia de Melo Arantes – jornalista
Sandra de Deus MTB/RS 4695
Sarah Mourão de Sá- enfermeira
Suyane de L. Reis Fernandes- Assist Soc
Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Pernambuco /Sinjope
Soraia Pereira de Carvalho, jornalista
SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia
Stella Maris Saldanha DRT 1128
Tarcísio Camêlo, Jornalista – DRT – 5638
Tereza Lyra CRM 7882
TV Viva
União da Juventude Comunista
Valci Regina Mousquer Zuculoto. MTB RS 4845 JP.
Virgínia Carmem Rocha Bezerra

Regional de Pernambuco retoma atividades

A regional da ABCPública em Pernambuco realizou, nesta terça (16), a primeira reunião do ano. Em pauta, ideias para aproximar os comunicadores do setor, além de temas de interesse para futuros webinários e publicações. Construção de políticas de comunicação, saúde mental dos profissionais, linguagem simples e comunicação não-violenta foram alguns dos assuntos lembrados no encontro.

“Buscamos estabelecer uma proposta de ação possível para nós, no cenário atual”, explicou a coordenadora da ABCPública PE, Ana Paula Lucena (na foto, no alto à esquerda). Luta, resistência e apoio foram as palavras-chave da reunião. A primeira missão do grupo será fortalecer e atualizar a rede de contatos locais.

Íntegra da live sobre normatização x censura está disponível no YouTube

Os limites entre o estabelecimento de regras institucionais, liberdade de expressão e divulgação de informações de interesse público foram debatidos na noite de quinta-feira (11), durante live promovida pelo canal da ABCPública no YouTube.

O principal fato que motivou a discussão envolveu o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e um ofício-circular encaminhado pelo presidente do órgão no início de março aos seus diretores, contendo regras para a divulgação de estudos e pesquisas. 

Para Fernando Gaiger Silveira, vice-presidente da Associação dos Funcionários do Ipea e um dos debatedores da live, o fato representa cerceamento ideológico e reforça a cultura de silenciamento que vem prevalecendo há algum tempo na instituição. “Sempre existiu conflito envolvendo o que a pesquisa diz e o que o governo quer que se divulgue. Mas o autoritarismo está mais forte nesse momento”.

Para Maria Helena Weber, professora e coordenadora do Núcleo de Pesquisa em Comunicação Pública e Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a situação deixa evidente a tentativa de controle e de transformação de informação em propaganda política. “Esse movimento é contrário àquilo que é inerente à democracia”, diz. “A qualidade da comunicação pública é um indicador da qualidade da democracia de um país. No Brasil, esse indicador está muito baixo”, avalia.

Também debatedora, Deborah Duprat, advogada e subprocuradora-geral da República aposentada, comentou aspectos da inconstitucionalidade da retenção da informação. “Nossa Constituição traz o princípio da publicidade e o dever da administração pública garantir canais de participação da sociedade e o acesso à informação. O sigilo deve ser excepcionalidade”, disse.

Para os debatedores, um dos caminhos possíveis é a busca por consolidação de políticas de comunicação institucionais pautadas pelo interesse público, na tentativa de interromper práticas patrimonialistas e equacionar regras de conduta com transparência dos atos.

O debate foi mediado pelo jornalista Jéfferson Curtinovi, coordenador do Comitê de Regulamentação da ABCPública. Para assistir à íntegra, acesse a página da ABCPública no YouTube.

Episódio do podcast fala sobre branding em comunicação pública

Assim como empresas privadas, instituições públicas também devem atuar na criação e fortalecimento de uma marca? E será que é possível fazer uso de técnicas de branding para colaborar para a boa prestação dos serviços públicos?  

O mais recente episódio do podcast Comunicação Pública: Guia de Sobrevivência fala sobre esse assunto. O entrevistado é o jornalista e gestor de mídias sociais do TJ-RJ, Felipe Barreto, que explica o conceito de branding e dá dicas práticas para aplicá-lo em atividades comunicacionais de órgãos públicos.

Sobre o Podcast

O podcast Comunicação Pública: Guia de Sobrevivência foi lançado em 2020 e é produzido pela diretora de comunicação da ABCPública, Aline Castro.

Ele está disponível nos aplicativos Apple, Spotify, Google Podcasts, entre outros players.

ABCPública debate normatização x censura em live nesta quinta-feira

Na última quarta-feira (4), o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) encaminhou ofício-circular aos diretores do órgão definindo regras sobre a divulgação de estudos e pesquisas por parte dos técnicos que atuam na instituição. O teor do documento foi interpretado pela associação dos servidores como “cerceamento ideológico” e “instrumento de controle de entrevistas jornalísticas” concedidas pelos pesquisadores (leia íntegra de nota divulgada).

O caso, noticiado por vários dos principais veículos brasileiros de imprensa, suscita uma série de questionamentos de fundo relacionados a comunicação pública, liberdade de expressão, democracia, necessidade de regulamentação e interesse público. Para abordá-los, a ABCPública realiza, nesta quinta-feira (11), às 18h, a live “Normatização x Censura: comunicação, liberdade de expressão e interesse público”.

Convidados
Participarão do debate Maria Helena Weber, professora e coordenadora do Núcleo de Pesquisa em Comunicação Pública e Política e do Observatório da Comunicação Pública da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Deborah Duprat, advogada e subprocuradora-geral da República aposentada; e Fernando Gaiger Silveira, vice-presidente da Associação dos Funcionários do Ipea. O moderador será Jéfferson Curtinovi, jornalista do Ministério Público Federal e coordenador do Comitê de Regulamentação da ABCPública. A live está sendo organizada com a participação da Regional Rio de Janeiro da ABCPública.

Para participar, basta acessar os canais da ABCPública no YouTube ou no Facebook.

*Atualizada em 10/3, às 12h55 e às 13h55

Com foco no direito do cidadão à informação, à participação e no dever do Estado de prestar contas de suas ações, foi criada a Associação Brasileira de Comunicação Pública - ABCPública.

Newsletter