Aberje e ABCPública promovem curso avançado em comunicação pública

Curso será em módulos ao longo de 2019. Primeiro módulo será em março

A Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial) e a ABCPública (Associação Brasileira de Comunicação Pública) promoverão durante 2019 um curso avançado de Comunicação Pública. Voltado particularmente para profissionais de comunicação da área pública e terceiro setor, o programa busca subsidiar os participantes para que possam construir práticas de comunicação que atendam as necessidades de informação e interação de governos com os cidadãos e os diversos segmentos da sociedade.

Aberje e ABCPública reuniram uma equipe de pesquisadores e de profissionais com diferentes trajetórias e formações e larga experiência na interação entre Estado, mercado e sociedade e sólida formação acadêmica. O curso será realizado na Aberje, em São Paulo e terá dez módulos, sempre aos sábados, totalizando 80 horas. A programação prevê seminários, debates, palestras e aulas em que serão discutidos modelos, casos e apresentadas visões e práticas “em busca de uma comunicação estratégica, protagonista, atualizada e eficiente, voltada para um cidadão cada vez mais ativo e exigente”.

Entre os instrutores do curso estão Fábio Santos, ex-Secretário Especial de Comunicação da capital paulista; consultores como Thomas Traumann, que foi Ministro da Comunicação e porta-voz da Presidência da República e Armando Medeiros, que foi diretor de comunicação do Banco do Brasil; Cláudia Lemos, que foi chefe de Comunicação da PGR/MPF e hoje atua na Câmara dos Deputados; Suzel Figueiredo, especialista em pesquisa de mercado; Paulo Henrique Soares, que está na lista dos 100 comunicadores mais influentes do mundo; Erica dos Santos, que é estrategista de mídias sociais de vários órgãos públicos federais.

Os curadores do curso são Jorge Duarte, diretor da ABCPública e ex-diretor de Comunicação Pública da Presidência da República, hoje gerente de comunicação estratégica da Embrapa e Emiliana Pomarico, gerente-executiva da Escola Aberje.

Inscrições – As informações sobre as inscrições estão no site aberje.com.br/compublica.

As inscrições feitas em 2018 terão 12% de desconto. Associados da Aberje e ABCPública também têm desconto.

Relação com imprensa deve piorar no novo governo, analisa Carlos Eduardo Lins e Silva

A expectativa da relação do presidente eleito com a imprensa é muito negativa. A opinião é do professor Carlos Eduardo Lins da Silva, que vê Jair Bolsonaro seguir caminho muito semelhante ao do presidente norte-americano Donald Trump, acusando a imprensa independente de divulgar fake news.

Mesmo sem ter assumido o cargo, Bolsonaro já deu indícios de uma postura intolerante, quando ameaçou a Folha de S.Paulo de retirar toda sua publicidade governamental. O futuro ministro Paulo Guedes também teve comportamento semelhante ao destratar e se recusar a responder as perguntas de uma correspondente do jornal Clarin, da Argentina.

O Poder Judiciário, que poderia ser um aliado na luta pela liberdade de imprensa no País, não tem atuado desta forma, principalmente porque tem sido o responsável por toda a censura ocorrida desde o fim da ditadura militar, especialmente nas suas instâncias inferiores.

Ouça aqui a entrevista dele para o Jornal da USP, disponível no site.

Fonte: Jornal da USP

*Foto: IEA/USP

Presidente da ABCPública é um dos convidados do 3° Encontro Aberje Brasília

Lincoln Macário, presidente e sócio-fundador da ABCPública, é um dos convidados que participarão do evento realizado pela Aberje para discutir inteligência artificial e comunicação digital no relacionamento de órgãos públicos com os cidadãos.

O evento, em parceria com a ABCPública, será realizado dia 6 de dezembro, das 9 às 13h, no auditório da TV Câmara, na Praça dos Três Poderes, Ala C. A iniciativa busca apresentar projetos de excelência em comunicação, informação e relacionamento de órgãos públicos brasileiros e contribuir com a formação de profissionais para trabalhar na área.

9h Boas-Vindas
Paulo Henrique Soares, Diretor de Comunicação do Instituto Brasileiro de Mineração/IBRAM e Diretor do Capítulo Aberje Brasília
Lincoln Macário, Presidente da ABCPública, Associação Brasileira de Comunicação Pública
David Miranda, Diretor de Comunicação da Câmara dos Deputados

9h30 Mesa-redonda: Iniciativas de comunicação digital para relacionamento com a sociedade

– Virada digital
Patrícia Roedel, Gerente do projeto do novo portal da Câmara dos Deputados na internet

– Ulysses, inteligência artificial para oferecer informações legislativas ao público
Patricia Gomes Rêgo de Almeida, Coordenadora de Governança e Gestão de TIC da Câmara dos Deputados

– E-cidadania
Alisson Queiroz, Coordenador do Programa de Participação Digital do Senado Federal

11h Roda de conversa entre palestrantes e plateia

11h30 Visita guiada ao Congresso Nacional

Faça aqui sua inscrição.

Sites e inteligência artificial são temas de evento da Aberje e ABCPública em Brasília

O Capítulo Aberje Brasília, em parceria com a ABCPública, Associação Brasileira de Comunicação Pública, recebe convidados especiais para a 3ª edição do Encontro Aberje Brasília.

A iniciativa busca apresentar projetos de excelência em comunicação, informação e relacionamento de órgãos públicos brasileiros e contribuir com a formação de profissionais para trabalhar na área.

A proposta dos Capítulos Aberje distribuídos em vários estados brasileiros é divulgar as atividades nacionais da associação e incentivar a participação dos associados, bem como criar e implementar um calendário de ações locais com prioridades específicas e participativas. Com isso, também se deseja fazer uma mostra representativa e consistente dos talentos em comunicação empresarial pelo país.

A ideia é reunir associados e também colegas da academia e do mercado de comunicação interessados, buscando estimular uma rede de discussões temáticas que traga valor para a trajetória dos profissionais e de suas organizações.

O evento é aberto ao público, com inscrição prévia. As vagas são limitadas à capacidade do auditório.

Faça aqui sua inscrição.

Veja a programação completa.

*Foto: Secom Senado

Câmara não pode fazer publicidade em veículo de comunicação de vereador

A contratação de veículo de comunicação em que vereador seja proprietário, controlador ou diretor, ou nele exerça função remunerada, seja diretamente pela administração pública ou por agência de publicidade a seu serviço, viola os princípios da isonomia, impessoalidade, moralidade, além de afrontar as vedações previstas no artigo 54, II, “a”, da Constituição Federal e no artigo 58, II, “a”, da Constituição do Estado do Paraná.

Essa é a orientação do Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), em resposta a Consulta formulada pelo presidente da Câmara Municipal de Cianorte (Noroeste do Estado), Dirceu Silveira Manfrinato. O consulente questionou se prefeitura ou câmara municipal, a qual tenha contratado agência especializada de publicidade por meio de licitação, poderia veicular inserções de publicidade institucional em veículo de comunicação social que mantém vereador em seu quadro funcional, ou no qual ele exerça qualquer tipo de função remunerada, ainda que não seja proprietário, controlador ou diretor.

O assessor jurídico da câmara concluiu pela impossibilidade da realização de veiculação conforme questionado; e pela possibilidade de perda do mandado de vereador e aplicação das sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa em decorrência de tal contratação.

 

Legislação

O artigo 29, IX, da Constituição Federal estabelece que as regras impostas aos membros do Congresso Nacional se aplicam, no que couber, aos integrantes do Poder Legislativo Municipal.

O artigo 54 da Carta Magna dispõe que os deputados e senadores não poderão, desde a expedição do diploma, firmar ou manter contrato com pessoa jurídica de direito público, autarquia, empresa pública, sociedade de economia mista ou empresa concessionária de serviço público, salvo quando o contrato obedecer a cláusulas uniformes; nem aceitar ou exercer cargo, função ou emprego remunerado, inclusive os de que sejam demissíveis “ad nutum”, nessas entidades constantes da alínea anterior.

Esse mesmo artigo constitucional estabelece que os congressistas não poderão, desde a posse, ser proprietários, controladores ou diretores de empresa que goze de favor decorrente de contrato com pessoa jurídica de direito público, ou nela exercer função remunerada; ocupar cargo ou função de que sejam demissíveis “ad nutum” nessas entidades; patrocinar causa em que seja interessada qualquer das entidades mencionadas; nem ser titulares de mais de um cargo ou mandato público eletivo.

O artigo 58 da Constituição Estadual do Paraná repete, por simetria, as mesmas vedações constantes do texto constitucional federal, sendo que as vedações aos membros da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná igualmente servem de parâmetro para os vereadores.

Decisão

A Coordenadoria de Gestão Municipal (CGM) e a Coordenadoria de Fiscalização de Transferências e Contratos (Cofit) do TCE-PR opinaram pela resposta negativa ao questionamento. O Ministério Público de Contas (MPC-PR) endossou os opinativos técnicos.

O relator do processo, conselheiro Nestor Baptista, afirmou que a vedação atende aos princípios constitucionais da isonomia, moralidade administrativa e da impessoalidade. Além disso, Baptista ressaltou que o dispositivo constitucional reconheceu a presunção de possível privilégio que poderia ser concedido à empresa que tenha em seu quadro societário ou de colaboradores vereador vinculado ao ente contratante.

Os conselheiros aprovaram, por unanimidade, o voto do relator, na sessão do Tribunal Pleno de 19 de setembro. O Acórdão nº 2596/18 – Tribunal Pleno foi publicado em 4 de outubro, na edição nº 1.922 do Diário Eletrônico do TCE-PR, veiculado no portal www.tce.pr.gov.br. O trânsito em julgado do processo ocorreu em 16 de outubro.

Fonte: TCE Paraná

Universidades brasileiras e chilena realizam II PesqTV

Entre os dias 12 e 14 de novembro será realizado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) o seminário II PesqTV: novas sensibilidades e novas potencialidades da televisão contemporânea.

O evento é uma iniciativa de grupos de pesquisa parceiros da UFMG, Universidade de Juiz de Fora (UFJF), Universidade Anhembi Morumbi e Universidade do Chile voltada aos estudos de televisão. O seminário contará com um evento paralelo: o encontro Rede Minas/PesqTV.

Diante da eminente ameaça ao futuro da comunicação pública no país, pesquisadores e profissionais da TV pública do Estado irão se reunir para discutir a relevância social e cultural do fazer televisivo neste modelo de negócio.

O seminário é gratuito e as inscrições podem ser feitas aqui. 

II PesqTV – Novas sensibilidades e novas potencialidades da televisão contemporânea

Local: UFMG/FAFICH – sala 3100

Datas: 12, 13 e 14 de novembro de 2018

Evento gratuito mediante inscrição cujo link está disponível em www.facebook.com/grupo.comcult/

Frente a mudanças na produção, na circulação e no consumo de conteúdos televisuais, pesquisadores vão expor abordagens metodológicas que visam analisar a complexidade política, cultural e estética das televisões.

Programação:

1° Dia (12 de novembro, segunda-feira)
8h45 – Abertura
9h – Mesa 1: Novas formas de produção e de consumo: relações entre a qualidade na televisão e a competência midiática
– Apresentação do projeto de pesquisa: Estudo sobre as relações entre a qualidade audiovisual e a literacia midiática na ficção seriada brasileira (Gabriela Borges/UFJF)
– Literacia midiática e os fãs de telenovela – uma análise do Twittertainment na social TV brasileira (Daiana Sigiliano/UFJF)
– Docudramas televisivos como vehículos de memorias geracionales (Lorena Antezana/Universidade de Chile)
12h – almoço
14h – Mesa 2: Inovações e análises estilísticas
– Estilo televisivo e atenção em séries televisivas de tribunal: persuasão para a vida cotidiana (Renato Pucci/Univ. Anhembi Morumbi)
– “Eu sou chique, benhê”: a visualidade da mestiçagem rural-urbano de Márcia em Chocolate com Pimenta (Olívia Érica Rezende/UFMG)
15h – intervalo
– Compreender e experimentar o audiovisual: dos eixos às práticas da análise da materialidade (Iluska Coutinho/Luiz Felipe Falcão)
– Desvendando alguns mistérios de Twin Peaks – o retorno: um estudo sobre narrativa, estilo e construção de personagens (Maria Ignês Magno, Rogério Ferraraz e Demerson de Souza Fonseca/Univ. Anhembi Morumbi)

18h – EVENTO PARALELO:
Encontro Rede Minas/PesqTV: discussão entre pesquisadores e profissionais da TV pública de Minas Gerais sobre a relevância social e cultural da televisão pública no Brasil.

2° Dia (13 de novembro, terça-feira)
8h45 – Mesa 3: Novas sensibilidades, novas potencialidades e os (novos) regimes estéticos da televisão
– El estudio de las historias de la ficción televisiva chilena: un análisis narrativo y audiovisual (Javier Mateos-Perez/Univ. do Chile)
– A televisão e a (des) crença nas imagens: proposições sobre o regime estético televisivo (Simone Rocha/UFMG)
– Imagens que perturbam, imagens que confundem: fissuras na representação visual da mediunidade em telenovelas (Marcos Meigre/UFMG)
12h – almoço
13h40 – Painel COMCULT: apresentação de trabalhos de discentes de iniciação científica e graduação do grupo COMCULT
– Apresentação da Revista Digital – Bem-te-vi: TV, América Latina e contemporaneidade (Karine Silva/UFMG)
– Estilo televisivo em Velho Chico: o papel do Rio São Francisco no nascimento do romance de Maria Tereza e Santo (Vivian Andrade/UFMG)
14h40 – intervalo
15h – Discussão coletiva das diretrizes para planejamento das atividades dos grupos de pesquisa em uma rede. ATIVIDADE INTERNA

3° Dia (14 de novembro, quarta-feira)
Reunião de trabalho da cooperação internacional entre a UFMG (COMCULT/PPGCOM) e a Universidade do Chile (Grupo de Estudos e Investigações de Televisão/Instituto de Comunicação e Imagem) – ATIVIDADE INTERNA

 

Com foco no direito do cidadão à informação, à participação e no dever do Estado de prestar contas de suas ações, foi criada a Associação Brasileira de Comunicação Pública - ABCPública.