Exército leva blindados à EBC por “segurança de transmissão da posse”

115 Visualizações

O governador Rodrigo Rollemberg reagiu à medida nas redes sociais, assim como o Sindicato dos Jornalistas

O esquema de segurança organizado para a posse do presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro (PSL), colocou, neste domingo (30/12), carros de combate do Exército na entrada da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), no início da Asa Sul. De acordo com o Estado-Maior, os veículos foram levados ao local para “garantir a transmissão das imagens para o Brasil e o mundo”. No entanto, após repercussão negativa, os militares retiraram os veículos do local.

Segundo Gilberto da Silva Brevilieri, chefe do Estado-Maior da 3ª Brigada de Infantaria Mecanizada, ligada ao Comando Militar do Palácio do Planalto, o local onde a sede da EBC está localizado em “um ponto sensível” para a segurança da posse de Bolsonaro. “Os carros são apenas mais um dos instrumentos que fazem parte do esquema de segurança como um todo”, completou o coronel.
Servidores da EBC, que desde a vitória de Jair Bolsonaro têm sido ameaçados com o fim da empresa pública, manifestaram-se contra a medida. A reportagem do Metrópoles conversou com ao menos três funcionários da empresa – eles falaram em condição de anonimato por medo de represálias. De acordo com os jornalistas, em nenhuma das posses presidenciais anteriores foi necessário a presença de militares na porta ou dentro da sede.

No fim início da noite deste domingo (30), o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), foi às redes sociais criticar a medida do futuro governo federal. Segundo ele, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) poderia garantir a segurança do local.

Em nota, Victor Ribeiro, coordenador do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF (SJPDF), criticou a medida do Exército. “Nós, do Sindicato dos Jornalistas ficamos bastante espantados com essa tentativa de demonstração de força com manobras do Exército no Setor de Rádio e TV Sul. O uso do estacionamento da EBC é exagerado, desnecessário, inadequado e inédito. A EBC é um órgão civil, uma empresa pública de comunicação. Ela foi criada para ser o símbolo da redemocratização e a gente tem certeza de que a EBC voltará a ser sinônimo de democracia quando retomar a autonomia”, afirmou.

A reportagem do Metrópoles esteve na sede da EBC na noite deste domingo (30) e constatou que os veículos foram retirados por volta das 21h. O Comando Militar do Palácio do Planalto não se manifestou sobre a saída dos carros de guerra. O governador Rollemberg foi, novamente, às redes sociais para comunicar a mudança de entendimento.

Fonte: Site Metrópoles

Nenhum comentário

Com foco no direito do cidadão à informação, à participação e no dever do Estado de prestar contas de suas ações, foi criada a Associação Brasileira de Comunicação Pública - ABCPública.