Partidarismo político e religioso não fazem parte da comunicação pública republicana

102 Visualizações

A Associação Brasileira de Comunicação Pública (ABCPública) repudia qualquer ato que venha a ferir a democracia e o pluralismo, especialmente quando são utilizados espaços públicos. No último domingo (12/04), a TV Brasil (emissora pública) transmitiu evento do presidente da república, Jair Bolsonaro, com a participação de representantes de igreja que apoiam o Governo Federal.

Os diálogos travados entre os participantes distorcem os objetivos da comunicação pública, afastam-se do fundamento constitucional do Estado laico e reforçam o papel da emissora como órgão de propaganda do governo.

A TV Brasil nasceu para promover a educação, informação, cidadania e cultura garantindo a pluralidade de vozes e visões da sociedade.

A ABCPública reitera seu compromisso de lutar para que a comunicação pública seja regida pelo interesse exclusivo dos cidadãos, movida pela participação social, pela transparência e pluralismo. Somente assim, vamos fortalecer a democracia brasileira.

Brasília 15 de abril de 2020

Nenhum comentário

Com foco no direito do cidadão à informação, à participação e no dever do Estado de prestar contas de suas ações, foi criada a Associação Brasileira de Comunicação Pública - ABCPública.